23 novembro 2009

Pai sofre VI... wounder bra

Nos tempos de namoro existia uma prenda que, devido à educação machista encapuzada que tive, tinha alguma dificuldade em comprar: lingerie.
Por vezes, entrava nas lojas cabisbaixo e lançava um sussurro à senhora do balcão a perguntar por um conjunto "sutiã + cueca fio dental de cor preta". Parecia aqueles agentes secretos dos desenhos da pantera cor-de-rosa, só faltavam o sobretudo e o chapéu pontiagudo. Igual a isto só um pedido de camisinhas com sabores na farmácia.
Passado algum tempo, comprar lingerie deixou de ser um bicho de sete cabeças e passou a ser, vá, um bicho de cinco ou seis.


Neste último domingo, fui incumbido pela patroa de comprar os víveres cá para o burgo. Ir a um hiper nesta altura do ano é coisa de Hércules. Enfrentar as pessoas no (quase) pico de espírito natalício não é fácil, então num fim-de-semana... algorava um tempo muitíssimo bem passado.
Decidi-me, então, por acordar às 9 horas da matina; pensei que só um idiota acordaria àquela hora de um domingo para fazer compras.
Cheguei ao dito hiper. Não havia realmente ninguém, uma verdadeira calmaria. Comecei a ficar irritado por, afinal, não haver tanta idiotice na minha zona.
Fui pelos corredores afora, envergando uma lista de compras e depo
sitando os mantimentos dentro do carrinho.
Entretanto, sinto o telefone a vibrar. Quem ousaria atrapalhar a minha "diversão" dominical?
Mamã: "Olha, há algo que quero que compres e que não está na lista"
Eu: "Ai sim, o que é?"
Mamã: "Sutiã de amamentação. Traz 2"
Eu: "Importas-te de repetir? Parece que ouvi sutiã no meio da tua conversa"
Mamã: "Sim, 'tás certo: sutiã de amamentação: 2. Até logo"
Desliguei o telélé e fiquei a olhar para o carrinho de compras, a espe
ra que caísse a ficha. Ali no corredor das fraldas (óbvio) aquele pedido até fazia sentido.
Depois de inserir no carrinho tudo o que a lista preconizava, lá fui eu para a secção de lingerie.
Devo confessar que, antes, só encontrava duas funções para a dita peça de vestuário: sustentação mamária e erotismo. Para mim (e acho que para todos os outros XY, sem machismo) a segunda função foi sempre a mais valorizada.
Embrenhei-me no sector da roupa íntima à procura do espécimen requerido. Tinha mais ou menos ideia do que procurava mas, no meio de tantos modelos, a empreitada estava a tornar-se complicada. Os
sutiãs multiplicavam-se em cores, tamanhos e feitios e lembrei-me daquela cena do "American beauty" onde a Mena Suvari é envolvida por uma chuva de pétalas de rosa, mas numa versão com sutiãs vermelhos a "chover" de um céu negro . Sorri com o pensamento, mas lembrei-me de onde estava... podia parecer um taradinho.
Voltei à procura. Comecei a ficar lixado com o facto de parecer que a 2ª função do soutien estas realmente sobrevalorizada, afinal amamentar é muito mais importante... pelo menos nos últimos tempos.
Tive que falar com uma "assistente":
Eu: "Olá, bom dia. Poderia me dizer onde estão os
sutiãs de amamentação?"
Assistente, com cara de"olha-me este, num domingo de manhã
...": "Só temos aqueles alí", apontando para um pequeníssima arrumação num canto soturno do sector.
Achei estranho a segregação dos sutiãs de amamentação, mas aliviado pela facilitação do meu trabalho; agora seria mais fácil, pensei eu.
Cheguei à pequena arrumação. Quando a senhora disse" aqueles" pensei que encontraria vários modelos e cores diferentes... estava enganado. O "aqueles" referia-se à repetição da cor branca em muitos
sutiãs , só os tamanhos eram diferentes. Para além disso, o tal sutiã não tinha sistema nenhum para baixar a escotilha: nenhum velcro, nenhum zipper, nenhum nada. Se um sutiã, para um homem, já é difícil de abrir, um sutiã de amamentação sem um sistema de abertura fácil é o fim da macacada.
Vim-me embora sem sustentáculos.

Cheguei em casa e disse que não tinha encontrado nenhum modelo "satisfatório" e expliquei o que se tinha passado. Responderam-me dois ombros em suspensão, numa tradução de um "já sabia".

Episódio passado, minha senhora foi responder a um pedido de leite que a bebé transmitia da alcofa e preparou-se para dar de mamar. Foi então que a minha ideia de sutiã alterou-se: olhando a face de expectativa da minha filhota para ver o que saia do sutiã da mãe, agora comparo aquela peça a um Kinder surpresa (com muitíssimo mais leite que chocolate).



"Tcharammmm!!!"

7 comentários :

MA-S disse...

tens que pedir às tuas colegas enfermeiras do C.S para te elucidarem sobre como encontrar/comprar um bom sutiã de amamentação.
E sim, tu também já olhaste para as da tua mãe (isto se foste amamentado) como se fosse um Kinder!

Oh tempo...volta para trás...

Gravepisser disse...

Genial... Então a referência a um dos melhores filmes de sempre, melhor ainda.

Comprar lingerie "normal" é de si uma dor de cabeça tremenda, então "especial" nem quero imaginar!

Mas suponho que um gajo tenha de fazer esses sacrifícios de quando em vez, por forma a manter a harmonia no lar... Estou solidário contigo. xD

Sahaisis disse...

não tens noção do que eu me rir, a imaginar-te a empurrar um carrinho de compras no meio da secção de soutiens do hipermercado e a revolver no meio dos soutiens de amamentação..a sério...ser pai deve ser MESMO muito complicado..muhahah

Cirrus disse...

BRILHANTE!!! Nunca conseguiria escrever isto, mas tu estás em vantagem com esta coisas de ser pai. Um dia destes ainda experimento!!!

:D

A visão do American Beauty é surreal. Brilhante!!!

Francisco Vieira disse...

No meu tempo ainda nao se falava nestas modernices :-)
Boa noite!

Catsone disse...

MA-S, não sei se fui amamentado, mas as mamocas exercem um efeito estranho em mim...

Grave, há sempre a motivação de ver como fica a compra no consumidor final.

Sahaisis, eu agora tb me rio da situação...

Cirrus, acho que te estás a subestimar, claro que eras capaz de escrever, ainda com mais estilo; ou achas que eu não tenho ido ao teu blog? ;)

Ó Francisco, tu foste um pouco precoce, camarada ;) De certeza que já havia, só que eram ainda medievais, com aberturas de madeira e seguros por correntes, lol

MA-S disse...

epá...és "mamófilo", é? :P
como é que é possível não saberes se foste amamentado? telefona já a perguntar esse pormenor essencial da tua vida!
Podes vir a descobrir a raíz de todas as tuas limitações, a razão pela qual róis as unhas...ide perguntar!