15 fevereiro 2010

Shāh māt

Como ontem foi dia de S. Valentim, um santo muitíssimo influente por estas bandas:


Ai, a paixão. O ser apaixonado faz tudo pelo objecto da paixão; chega ao cúmulo do ridículo e do dramático para fazer-se notar ao outro(a); escreve poemas, compra flores, gasta o que tem e o que não tem para impressionar.
O apaixonado não dorme, não come, não trabalha: o amor sustenta-o.
E, é então que se depara com a triste realidade: ninguém é perfeito.
Por mais que se idealize alguém, há sempre qualquer coisita que foge à perfeição. Ou é uma voz sibilante, ou um cheiro estranho dos pés, ou uma paixão pelo clube errado, é só procurar: o defeito estará lá.Alguns ignoram, outros até pelos defeitos se apaixonam, outros partem para outra e continuam à procura do príncipe/princesa encantados.
Não falo da minha princesa, porque agora já é rainha e isto aqui em casa é como um jogo de xadrez: a rainha é a peça mais importante...



E por fim, um saudoso vídeo de uma saudosa banda:

9 comentários:

Sahaisis disse...

bonito...:p principalmente a parte da tua princesa ser rainha ;) (por aqui aguarda-se chegada de princípe encantado e trabalham-se 16h nesse dia estupido que é o são tintin)

Francisco Vieira disse...

Essa do escrever poemas e fazer coisas ridiculas foi a melhor de todas :-)

O problema, como eu escrevi ontem la no tasco, comeca quando elas vao ler os postais e os bilhetes, anos mais tarde (sim, porque elas guardam tudo, nem que seja para nos atirar a cara um dia) e chegam a conclusao que escrevemos sempre as mesmas coisas, tipo num ano TE AMO e no ano a seguir AMO-TE :-)

Abracos

continuando assim... disse...

lol , [e isso mesmo ...menos a princesa virada rainha hehe

bj
teresa

Gravepisser disse...

Ainda que o género não seja dos meus favoritos, o Aguardela foi um dos melhores artistas que este país conheceu nos anos 80/90... Uma pena, já ter desaparecido.

Quanto ao São Tintim (LOL), é mais uma efeméride que nada me diz, mesmo quando não estava "solteiro" não ligava nenhuma, as mulheres é que se apegam muito a essas cenas, e uma indivíduo tem que lhe fazer a vontade. :D

Abraço

Ana Ferreira disse...

loool é exactamente isso e como é óbvio, como representante do sexo feminino, o que me chamou a atenção no post é a referência à tua rainha, bonito de ler! ;)


bjo*

Sahaisis disse...

e estás a ver, estás a fazer? o nariz é factor de insegurança...

Helga disse...

Gostei do humor... e sobretudo da Rainha, estatuto ao qual também já fui eleita. E na qualidade de majestade cá de casa e na qualidade de mulher que sou, confesso de muito bom agrado, que não me apego nada a postais, a não ser que o AMO-TE tenha sido escrito por algum dos 2 Príncipes do Reino, ou um rabisco da Princesa, que começa agora a descobrir as maravilhas do lápis (ás vezes nem as paredes escapam). Confesso igualmente que nem tão pouco acho piada ao dia dos namorados. Namorar sim. Sempre! Mas não com dia marcado.

Abraço :)

Catsone disse...

Sahaisis, é um dia como outro qualquer.

Francisco, já escrevi n poemas e coisitas afins, e é como dizes, passado algum tempo é vira-o-disco-e-toca-o-mesmo.

Teresa, aqui em casa foi mesmo coroada...

Grave, gosto muito dos sitiados. Não generalizes pá, nem todas as mulheres gostam do dia... até pq nem todas têm namorado...

Ana, as senhoras gostam quando um gajo reconhece a realeza ;)

Helga, concordo contigo: namorar não precisa de dia marcado. Isto de importar datas dá no que dá: mais uns dinheiritos ao comércio.

pinguim disse...

Gostei muito da imagem de uma princesa se transformar numa rainha; é o passo mais delicado e mais delicioso, passar da paixão ao amor; e é aí que muitos relacionamentos falham...