27 outubro 2009

Pai sofre III - De fraldado


As fraldas foram uma invenção extraordinária. Aliás, penso se dever a esta peça "íntima", grande parte da evolução da espécie e que acelerou ainda mais com o advento das "descartáveis".
As fraldas sempre estiveram presentes na minha ideia de paternidade. As famigeradas fraldas e as suas trocas estavam na lista de coisas a aprender.

Com a chegada da minha menina, lá tive eu de tomar conhecimento com estas retentoras de excrementos. Tive de aprender a fina arte da troca de fralda, o que seria fácil se ao mesmo tempo a utilizadora da mesma não esperneasse e espalhasse o conteúdo pela área circundante.
E é incrível a velocidade na qual as fraldas se acumulam. No fim do dia já encheram um saco de lixo. Enchem rapidamente todas as latas de l
ixo, das casas de banho à cozinha.
As fraldas tomam conta da casa e, violentamente, conquistam-na. Com a desculpa de estar sempre a mão, vão aparecendo aqui e ali até que, de repente, existe sempre uma fralda por perto e em todas as divisões da casa. Elas estão por toda a parte (e isso inclui também o carro!).

"Ó papa, tens de ir comprar fraldas"
"O quê?Ainda no outro dia comprei!"
"Pois, mas elas não são infinitas"

"Mas olha que, pelo número de fraldas que eu vejo por aqui, até parece que são!"
E lá vou eu comprar as benditas.
Um aparte: um gajo acha estranho que existam corredores só para iogurtes ou bolachas nos supermercados. Então passem a reparar no corredor destinado às fraldas. Elas são imensas, inúmeras, infindáveis, infinitas e ainda umas poucas mais. Elas existem por peso, por idades, mais absorventes, men
os absorventes, com bonecos, mais grossas, mais finas, mais largas, mais fofas e mais uma quantidade anormal de outras características. Existem automóveis com menos extras que algumas destas fraldas. Isso para não falar do preço. Tanto dinheiro... é para um gajo ficar com cara de mer$%, ou melhor, cara de fralda usada.
Lá cheguei ao corredor das fraldas. Tinha as coordenadas exactas, dadas pela minha superior hierárquica, e comecei a procurar: 3-6 Kg, 0-3 meses, dodot®, etapas, abas largas, confort. Na procura, encontrei dois pacotes que se
apresentavam idênticos mas cujo preço de um era metade do do outro. Fiquei com expressão de interrogação, tentando compreender o que catso diferenciava uma da outra. Decidi arriscar e... comprei a mais barata... dois pacotes delas.
Saí do supermercado aliviado e orgulhoso por ter comprado (quase) sem hesitar o pacote certo. Sentia a inveja a vir dos rostos dos outros pais que se encontravam no mesmo corredor. As suas caras cansadas e camisas s
uadas demonstravam a dificuldade da grande missão na qual se encontravam. Eu, no entanto, tinha vencido!
Cheguei a casa e despejei o pacote das fraldas. Sentei no sofá para recuperar do esforço e foi então que ouvi a tão temida frase: "Ó pá, não eram estas!".
"Como??? "
"Vê só, estas não são iguais a estas. Passa aqui a mão"

Rasp, rasp
"E então, vês?"
"Hum, pois, são mais ásperas"
"Já sabes o que tens a fazer"
Ainda tentei convencer a usar aquelas ou sermos mais ecológicos e voltarmos às fraldas de pano: "então, tu lavas as fraldas, ok?" e convenceu-me.
Fui ao super e comprei as fraldas certas.
Isso foi há uma semana, adivinhem onde fui hoje e fazer o quê?

16 comentários:

Paula disse...

Lá terá que ser!!!


Beijinhos e parabens!:)

MA-S disse...

Papá catso, eu acredito em ti - YES, you can!
Nunca queiras ver o rabinho da tua filhota com um eritema mt feio...e as fraldas adequadas são meio caminho andado para o sucesso!

Catsone disse...

Paula, obrigado

MA-S, 3 palavras: pasta de água ;)

MA-S disse...

Sinapse não se deu:pasta de água? oi?

Catsone disse...

Em caso de eritema é do melhor:
"Pasta de água está especialmente concebida para prevenir a aparição de irritações ao nível da zona das fraldas do bebé", blá, blá, blá

Sílvia disse...

Força nisso =) eh eh

forteifeio disse...

Ainda bem que existem dão tanto jeito.

MA-S disse...

Porreiro pá...hoje já aprendi algo que vai dar jeito num futuro próximo!
Granda papá catso!

=D

Catsone disse...

Sílvia, tks

Forte, podes crer. Ainda tive a pensar naquelas novas fraldas reutilizáveis, mas o argumento do "tu é que lavas" fez-me pensar duas vezes.

MA-S, num futuro próximo? o0

MA-S disse...

Estágio de Pediatria, what else?

LOL ;)

Ana Ferreira disse...

É que até para comprar fraldas é preciso ciência!! E são mesmo todas artilhadas! Sem falar que ao lado do corredor das fraldas ainda temos as estantes de toalhitas que também têm mil caracteristicas e cheiros!!

E obrigada pelo teu comment ;)! Fico contente por teres gostado e é essa a parte boa de não publicitar, leio palavras bonitas ainda que inesperadas!!
**


**

Francisco Vieira disse...

Quem te mandou comecar tarde? Eu passei por isso quando tinha mais paciencia.
Ha 15 anos que nao sei o que e mudar uma fralda, gracas ao meu Deus :-)

Catsone disse...

Francisco, fiz uma negociata aqui em casa: eu só sou o "dealer" das fraldas e faço outros trabalhos pesados. As trocas ficam por conta da patroa ;)

MA-S disse...

trocas por conta da "patroa": papá catso, triste consigo =(
Depois ficam chocados e saem na defensiva com os números de certas estatísticas que vão aparecendo...

Catsone disse...

MA-S, mas também troco, só que em menor quantidade. A minha destreza manual equivale à de um elefante, pelo que fico-me pelos trabalhos mais pesados, só por isso. Não fiques triste que aqui em casa não há pão para malucos, é tudo bem dividido ;)

MA-S disse...

papá catso...mas é a prática que faz a mestria!

=D