20 outubro 2009

Aventura


Aventura


Aventuro-me em ti e na tua longitude
Negligenciando os teus perigos e vicissitudes.
Escorrego na tua fronte e equilibro-me no teu nariz
No preciso instante em que, descontraída, sorris.
Contorno a carne dos teus lábios e apoio-me no teu queixo
Deslizo lentamente para o teu ombro sem desleixo.
Caminho pelo teu colo e perco-me nos teus recantos,
No cimo dos teus peitos miro os teus doces encantos.
Desço com cuidado pois no teu ventre mora o perigo,
Brinco e salto no teu ser e caio no teu umbigo.
Escalo teu monte de Vénus e daqui revejo a tua boca,
Tombo, negligente, e descanso no afago das tuas coxas.
Deixo-me estar, descansado, perdido nessa ilusão:
De estar tão perto de ti mas tão longe do teu coração.

Catsone®

5 comentários :

Gravepisser disse...

Muito bom. Desconhecia essa tua faceta mais poética, mas pela amostra, vale a pena ser explorada.

Abraço

Catsone disse...

Tenho uma boa centena de coisinhas assim que vou postando em doses homeopáticas.
;)

Sahaisis disse...

muito, muito, muito menito :) parabéns :) e não a tua rotina centrodesaudeira nada tem de rotineira nem de pequena...aprendi muito de porta em porta (poucos-não estagiei em muitos) centros de saúde fora...

Inconstante disse...

muiiiiito bom Mr. Cat!

bjs

F. disse...

Realmente... muito bom!!
Devias pensar seriamente em edita-los!! Parabéns!

Bisous*