29 outubro 2009

Esperança

Mais uma letra da minha banda que não foi... mas poderia ter sido:

Esperança

Os dias são todos iguais
Desde de manhã quando leio os jornais
E vou para o trabalho
Fazer de escravo até às seis da tarde.
Almoço a mesma comida de plástico
E vejo os outros com algo fantástico
Para partilhar com o amigo do lado,
Brincam, riem e fazem alarde.

As tardes são todas parecidas.
Tarefas iguais fazendo-se esquecidas.
O copo com água centenária
E o sorriso aberto sem vontade.
As noites começam todas da mesma forma,
Quando entro no carro sem saber para onde ir,
E o trânsito louco que nos transforma
Naquilo que somos de verdade.

Quando nada, mesmo nada, nos prende à vida
É preciso procurar alguém,
Um ombro, um colo, uma cara conhecida
É preciso segurá-la bem


Quando se encontra alguém que nos prende à vida
É preciso segurá-la bem
Agarrá-la, abraçá-la
Sugar o que de bom tem

E os dias deixarão de ser iguais
Deixarão de ser longos e difíceis
Se encontrar-mos alguém
Temos que segurá-la bem

5 comentários:

Sahaisis disse...

Quando se encontra alguém que nos prende à vida
É preciso segurá-la bem
(sic)...para não dizeres que plagiei...disseste tudo ;)

Francisco Vieira disse...

Eh Laaa...esta pagina ja nao ta em branco. Muito bem.

Sara disse...

Olha eu a iniciar-me nestas lides de fazer uns comments dum catso no blog do work-partner"...dp de ter emaluquecido pela milionesima vez e blasfemado os condutores do ip3...same old days over and over again... agora é que o poeta da banda disse tudo... e termino com.. dass!
(o [dis]abafo da Marques)

Catsone disse...

Sahaisis, podes plagiar à vontade ;)

Francisco, as páginas ficam muitas vezes em branco e é raro quando sai uma coisa assim, mas de vez em quando aparece.

Sara, digníssima, bons olhos a vejam. Seja bem-vinda a este antro. Já tenho saudades do ip3 :(
**

Sahaisis disse...

lol...sou demasiado original..:P..respondi ao teu coment no meu blog e ao teu coment no blog da MA-s...malta muito activa que nós somos, nesta cena da blogosfera..lol