03 julho 2009

Abutres

Estou um pouco farto que tratem a totalidade dos indivíduos deste país como idiotas. Devem pensar que nos enganam a todos e que os portugueses só estão preocupados com as eleições no slb ou com o Ronaldo. Daí acharem que a generalidade se está a borrifar para o que acontece naquele hemiciclo da capital da república.
Ontem, após o tourear do ex-ministro com um dos bois do parlamento, todos os líderes de bancada vieram cantar vitória. Querem ser, à força toda, os responsáveis pela abrupta saída de cena do toureador.
Francisco Louçã referiu isto: "Tem que ficar claro que um ministro que não sabe estar não pode estar.". É isto mesmo, o BE é que é.
Paulo Rangel veio dizer que "o PSD foi o primeiro partido a, formalmente, através de uma interpelação, pedir que houvesse consequências políticas para além das desculpas formais que tinham que ser feitas no Parlamento a todos os deputados". Sim o PSD é que é.
Diogo Feio afirmou que "há muito tempo que pedimos a demissão de Manuel Pinho e o que hoje aqui acontece é um resultado natural...". Afinal, o CDS é que é.
Bernardino Soares referiu que "Este ministro há muito tempo que tem razões para não continuar no Governo". Esqueçam o que escrevi antes, o PCP é que é.
Mas, o melhor veio da própria bancada socialista com o porta-voz do PS a dizer que "a questão foi resolvida com eficácia. Foram pedidas as desculpas devidas e, neste momento, o que é preciso assinalar é o trabalho que o ministro Manuel Pinho fez no ministério da Economia". Parem tudo! O PS é que continua a ser.
Acho que nós, portugueses, devemos ficar orgulhosos de tanta alegria parlamentar, sim porque isto já corre o mundo! É um exemplo da saúde da democracia, da classe dos nossos políticos e da talento em arte dramática daqueles que, supostamente, nos governam.
Tudo isso por um ministro que não vale um corno, mas que no fim até mostrou dois!



Faz-me lembrar:

"Ai, Portugal, Portugal
De que é que tu estás à espera?
Tens um pé numa galera
E outro no fundo do mar
Ai, Portugal, Portugal
Enquanto ficares à espera
Ninguém te pode ajudar"

Jorge Palma

1 comentário :

Ana Ferreira disse...

é menos um....logo quando for para dividir a parvoice dá mais a cada um!