22 julho 2009

6º sentido?

Tu estás aqui, mas não te vejo. Sinto-te.
À minha volta sinto tua presença. Eriças-me os pelos do corpo; ainda me assustas. Não consigo acostumar-me com a tua companhia.
Não sei o que queres, não sei o que pretendes, se me ajudas, se me assombras. Estás aqui e não te apresentas.
Por vezes ausentas-te por um tempo, mais regressas sempre à casa de partida. Há anos que é assim.
Hoje escrevo para tornar física a tua presença, para comunicar de outra forma.
Será que me ditas estas linhas? Será que faço-te esta vontade?
Tenho os pelos eriçados novamente... talvez as respostas sejam "sim".

13 comentários :

MA-S disse...

catso! that´s creepy!

Sahaisis disse...

há coisas que não se explicam...sentem-se e pronto...é fechares a janela que a corrente de ar já não passa :p (a menos que queiras que ela passe..lol)

Catsone disse...

MA-S, não é creepy, é normal ;)

Sahaisis, a corrente de ar mantém-se mesmo com janelas e portas, bem, fechadas...

forteifeio disse...

Isso é sobrenatural?

Catsone disse...

Forte, é um pouco, mais sugestão psicológica...

Anónimo disse...

Já sei! Está na casa dos espíritos!

Denise disse...

Mediunidade? Resultados?

Catsone disse...

Denise, talvez. Não tenho resultados, apenas sinto. Tenho que trabalhar mais nesse sentido.

Denise disse...

Interessante. Coincide com a experiência da paternidade?

Outra coisa: à falta de caixa de mail neste tasco, segue sob forma de comentário - Não é uma corrente. Um mimo apenas, um sol para si no meu RG (no post Prémios).

Catsone disse...

Denise, sempre tive este "encosto", mas tem aumentado nos últimos tempos. Não tem coragem para se apresentar, ou talvez eu não esteja suficientemente treinado para o reconhecer.
Obrigado pelo comentário no teu blog. Não conhecia, mas vai passar à minha lista.
*

Denise disse...

De nada, eu sou a mesma Denise do outro BE, mas no RG assumo-me como louca maluca ;-)

Denise disse...

O catso já fez o curso de estudo da mediunidade? Ao que sei, há coisas que se assumem por ali.

Catsone disse...

Estou num momento complicado da vida profissional e pessoal e não tenho muito tempo para frequentar o curso, mas gostaria. Num futuro próximo, talvez, quem sabe?