09 outubro 2010

365


Nota: este post vem com mais de uma semana de atraso


Há 366 dias atrás eu não era o que sou hoje. Não era Homem por inteiro, não me conhecia na totalidade, não estava completo.
Há 366 dias pensava eu ter medos: medo da morte, medo da perda, medo de coisas banais.
Há 366 dias achava-me um ser feliz e conhecedor do amor mais puro e profundo.
Há 366 dias tinha certeza de que nada poderia ser mais valioso do que aquilo que possuía.
Há 366 dias não me entendia como indispensável e dava um valor relativo à minha vida. Há 366 dias era apenas mais um.
Há 366 dias atrás o mundo era diferente... tão imensamente diferente...

Tudo mudou há 365 dias.
Atingi a plenitude.
Entendi o que é ter medo, um medo real, imenso e desconcertante, principalmente o medo da perda.
Compreendi que a felicidade não tem limites e é passível de grandes incrementos.
Percebi que, afinal, sou importante e indispensável para a manutenção do bem-estar de alguém ainda mais importante do que eu.
Vi que tudo o que tinha não era nada comparado ao que tenho agora.
E, principalmente, conheci um amor diferente, irracional, inesgotável, inimaginável e tão profundo que não se percebe de onde vem. Um amor que nos molda o espírito e nos muda para sempre.


Há 365 dias completei-me... por agora, quem sabe, num futuro a médio prazo, me possa completar mais uma vez.



Imagem Google

13 comentários:

Francisco Vieira disse...

Já?! Pai babado :-)

Monopoliza-a toda enquanto podes. Um dia, sem te aperceberes que o tempo passou, ela não deixará que o faças mais, amigo...

Bom fim de semana

Helena Matos disse...

Aí está uma boa opção! Que não seja num futuro próximo, mas já!!! :)
Realmente os filhos, são o mais precioso tesouro que possuímos, além da(o) companheira(o), quando se tem a sorte, como tu, de teres encontrado a tua alma-gémea! E que Felizes somos, dentro de 4 paredes, por muito pequenas que sejam, desde que lá dentro, brilhe o Amor Familiar!
Parabéns por seres um verdadeiro e amoroso chefe de família.

Gravepisser disse...

Feliz aniversário, papá. ;)

Abraço

Sahaisis disse...

uhm..parabéns pai? ;)

Cirrus disse...

Dou os parabéns à tua criança, porra! A ti não, a tua participação no caso foi pouco mais que casual!!! Como a de todos os homens, descansa.

Catsone disse...

Francisco, pois é, passa rápido. Monopolizo-a o mais que posso pois sei que dura pouco... e sabe tão bem.
Abraço e bom fim de semana.

Caríssima Lena, vamos devagar, há que aproveitar esta menina primeiro antes de "arrancar" para nova aventura (embora já exista vontade). Bj

Grave, tks, amigo.

Sahaisis, também para mim, claro. ;)

Cirrus, ora, essa é que é essa! Mas é um intervenção fundamental, não existe essa treta de geração espontânea.

Johnny disse...

É uma felicidade assustadora.

caminhante disse...

sei o que é sentir isso tudo... o meu completou o seu primeiro ano no mês passado. como eu o entendo... muitos parabéns e muitas felicidades para o pai, para a mãe e para a pequenina que já está ficar grande :)

pinguim disse...

Podes achar-me pouco coerente e egoísta, mas a verdade é que te invejo, no bom sentido da palavra, claro.
O que eu adorava ter um filho, vê-lo crescer e ajudar a fazê-lo feliz...
Parabéns.

Catsone disse...

Caminhante, e o tmepo pasa rápido, não é verdade? Parabéns para o teu rebento tb!
Bj

Pinguim, não acho nada incoerente, amigo. Eu sempre quis ser pai, podia ser biológico ou adoptivo; daí que podes sempre optar por uma ou por outra hipótese ;)
Não te conheço para além do ecrã do pc, mas acredito que darias um bom pai.
Abraço

meldevespas disse...

´´e assombroso verdade?
pena que crescem tao rapido, e depois ja sao mais dificeia de agarrar ao colo ;DDD.
sabes que mais? esta na altura de pensarem no proximo/a. nao penses que ´´e cedo demais, nunca ´´e, essa sensaçao ´´e exponencial a cada um que chega ``as nossas vidas.
Beijo pra todos

Catsone disse...

Mel, passa mesmo rápido, a voar...
Quanto ao segundo, já está em projecto, mas sabes como é tem de ir à aprovação e é burocracia a mais...
;)

bj

nane disse...

faço minhas as tuas palavras, ..., é a melhor experiência que podemos ter na nossa vida é um filho! E muita coisa boa vem prai, prepara te!