24 abril 2009

Exma Ovelha Ranhosa

"É impossível agradar a gregos e troianos", já dizia a minha querida avózinha.
Eu nunca acreditei, considerei sempre a hipótese de agradar o mongo e o intelectual, o snob e o bronco... pura ilusão.
Existem poucas coisas impossíveis neste mundo: coçar o ouvido com o cotovelo, morder a testa, agradar a todos, entre outras. As primeiras duas sou capaz de acreditar, que no meio de 6.000.000.000 de indivíduos neste mundo, alguém consiga realizar.
Observo todos os dias a inexequibilidade do "agradanço" geral. Podemos ser os melhores no que fazemos mas há sempre aquele "sim, está quase perfeito" ou o "está lindo, mas..." e ainda o "hum, podia ser melhor.".
O gajo bateu o record dos 100 metros e alguém dispara "mas ele pode melhorar" e com, um pouco de sorte, acrescenta "muito".
O génio encontrou a cura para o cancro e os críticos dizem "mas é muito caro" ou " e então o Parkinson?" ou "mas o meu problema é micótico.".
Como se não bastasse a crítica alheia, existe os que, mesmo agradando o máximo de pessoas possível, não se conseguem agradar a si próprios. É um tipo de auto-sabotagem; o gajo dos 100 metros diz que estava contra o vento, o génio da cura do cancro reclama da falta de empenho na procura pela cura do pé-de-atleta, e por aí vai.
Escrevo sobre este tema após participar na organização de um evento. Um gajo faz tudo para agradar, tão tonto, na esperança de que tudo seja perfeito (mais uma coisa a acrescentar à lista de impossibilidades). No fim depara-se com o inevitável: o falhanço. Não foi a maioria, mas presta-se atenção àquela ovelha ranhosa que não gostou disto ou daquilo. Penso comigo mesmo "deixa lá, foi só um gajo" mas, ao mesmo tempo, respondo em auto-diálogo-interior "gostava de saber quem foi o FDP!".
Enfim, consola-me uma outra frase da minha querida avózinha: "Nem Jesus agradou a todos".
Verdade.

4 comentários :

Rain disse...

Eu não sou perfeccionista, portanto quando não fico contente com alguma coisa é porque podia mesmo ter sido melhor. No entanto, com tanta conferência e artigos, sei exactamente o que é ter sempre alguém a dizer mal de alguma coisa que fizemos ou dissemos. É que não dá mesmo para agradar a toda a gente, desde que fique feliz, os outros que se lixem! ;P

Folgo em saber que o HP está de volta! he he

Sahaisis disse...

feliz dia do 25 abril...e eu vou fazer a revolução: a revolução das trocas...

MA-S disse...

Eu já te disse isto, mas volta sugerir: tortura chinesa do pingo na testa!:P E mai nada...

Sahaisis disse...

no final eu senti pena...porque entendo o que é estar sozinho num meio que não conhecemos bem e que nos assusta..imagina-te assustado.. com dores...a veres as pessoas fazerem-te coisas que nunca na vida te tinham feito...enfim...mas logicamente fiquei furiosa por ela me ter feito aquilo..nunca nenhum doente me tinha agredido, mesmo quando desorientado, assustado ou violento..enfim...ossos do ofício...