18 julho 2011

Maus caminhos

Não sei porquê, mas a maioria dos blogs que visito frequentemente tem aquele aviso do blogger sobre conteúdos impróprios.
Parece que os mesmos surgem após alguém, mais susceptível, queixar-se ao todo poderoso virtual sobre os malandrecos autores das respectivas páginas.
Leva-me a pensar que este mundo está inundado de gente hipócrita e "queixinhas"!
Deixai-os publicitar ideias, caraças! Deixai-os mostrar pachachas, piças e o acto do amor! Deixa fluir textos ordinários, obscenos e plenos de caralhadas lusitanas!
Cambada de falsos beatos e puritanos!

Aos delatorezitos que por aí andam, virgens de ouvidos e olhos, levai ( e deixo vossa imaginação fluir...)



PS: não se espantem se amanhã também tiver aquela tartufa mensagem antes de adentrarem o meu estaminé.

5 comentários:

pinguim disse...

O que interessa não é o conteúdo que parece por causa do "invólucro", mas sim o valor do mesmo.
É cliché, eu sei, mas é como uma cena de nu num filme: se é necessária, ela impõe-se; se é só chamariz, há filmes (e blogs) específicos.

El Matador disse...

somos um país de brancos costumes.

Catsone disse...

Pinguim, já tenho visto algumas dessas "tags" em blogs que não as merecem e isso irrita-me um pouco. Parece que anda toda a gente muito comichosa com o facto de se mostrarem nus ou se ter uma linguagem que as vezes pode ser muito explícita. Existem dias que nos apetece mandar tudo para o Sr. Caralho e quem não quer ver não retorna, certo? Isto foi um post de desabafo...
Abraço.

Matador, é pena mas é verdade.

Cirrus disse...

Gente que nunca disse um palavrão na vida - PALHAÇOS DO CARALHO!

Demogorgon disse...

Ahahahahahah! Assino por baixo...

E olha que tenho visto coisas bem mais graves que isso (ainda não há muito tempo, época em que eu fazia parte da administração de um certo site nacional, eu e mais alguns colegas fomos ameaçados de morte, entre outras barbaridades indescritíveis, num blog (sim, do blogger!), e mesmo depois de eu ameaçar a google com um processo judicial, ele lá continua aberto, para quem quiser ler!)...

O que vale é a nossa capacidade inata para relativizar as coisas, se assim não fosse, decerto estaríamos já mais loucos que o mundo à nossa volta. :p