17 julho 2013

Pai sofre XXXIII - Ver vídeos na internet, mas sempre com protecção que é para não apanhar vírus

O tempo de ver filmes na televisão já lá vai. Os miúdos de hoje parecem se entreter mais ao ver os seus bonecos através do computador ou telemóvel. Culpa dessas novas tecnologias que põe à mão de semear qualquer conteúdo audiovisual que se pretenda sem grandes inconvenientes ou dificuldades.
Assim, numa bela tarde, e em resposta a um pedido deste tipo vindo de um dos pimpolhos, foi o pai ligar o ordenador. Acedeu à netinha para navegar com destino ao sítio dos filmes e escolheu aquele pretendido. A criança, de olhos bem abertos e impaciente pelo início da animação, deixou-a sentada na cadeira e foi à sua vida de pai satisfeito por agradar a cria. Tudo preparado para alguns minutos de pura diversão infanto-juvenil ingénua e pura, mas…

Um à parte: quem costuma visitar estes grandes servidores de vídeos sabe que, quase sempre, antes de cada filme existe uma publicidade a qualquer coisa. São telemóveis, produtos de higiene, comida para cão, qualquer coisa se vende a quem tiver uns segundos de paciência ou muito interesse em ver o vídeo que vem a seguir.

Como ia dizendo, a criança esperava ansiosamente pelo início do boneco e eis que, ao invés de um desenho colorido e infantil, surge um comercial de uma famosa marca de quê mesmo? De quê? De rebuçados? De chocolates? De gelados? De brinquedos? Não? Então de quê, caraças... suspense...tcharam:  PRESERVATIVOS!!! E não eram uns quisquer, não, eram preservativos que diziam ser “sensação pele com pele”!!! Mas que o quê, em nome de um deus qualquer, é “sensação pele com pele”?! 

Mas quem foi o génio que plantou uma propaganda semi-erótica antes de um vídeo infantil!? Quem achou conveniente por um comercial com esfregação e pecado num canal de animação? Tudo bem que era de animação que se estava à procura mas não desse tipo, caramba! O que valeu foi a destreza do pai em dissimular a cena.
 Não quero censurar nada aos pequenos mas cada coisa a seu tempo, ok? Sei que existem miúdos precoces mas que os meus o sejam em matemática ou literatura báltica.

Já estava ciente de que a net era coisinha insegura e promíscua mas isto parece-me algo exagerado.

4 comentários :

João Roque disse...

Nesta merda deste país, vale tudo...
Agora, na net aparece publicidade em tudo, e nem olham onde a metem...

carrilheto disse...

Não é só por ai.. aqui em França acho que a pub ainda é pior e mais aqui aqueles números eróticos e numéros para jogoa ou músicas para telemóveis é uma coisa por demais.. catsone e entendo perfeitamente linha por linha que escreveste visto que já se passou o mesmo comigo...

Malena disse...

A estupidez sem peias!

Catsone disse...

João roque, o youtube é demais, amigo. E se quiseres ver um vídeo de um jornal qualquer lá tens de gramar mais um belo momento de pub...

Carrilheto, nós pais temos que aguentar cada uma, certo?

Malena, isso não tem limites...