14 fevereiro 2011

Fim do fenómeno

Acho que foi em 1993 que vi o primeiro jogo do Ronaldo. Era um puto magricela que aparecera no onze titular do Cruzeiro E.S., clube de Belo Horizonte, capital do estado brasileiro de Minas Gerais. Lembro-me que esse jogo foi com o grande Santos F.C., num dos maiores clássicos do futebol brasileiro. Resultado? Vitória dos azuis mineiros por uns estonteantes 6 X 1! 6 golos de Ronaldo!!!
Quem era aquele miúdo? Mais um puto arrancado aos baldios do Brasil, onde proliferam artistas da bola. A partir deste jogo passei a conhecer um dos maiores jogadores de sempre.
Pouco depois, Ronaldo foi para a Holanda e iniciou a sua carreira europeia. Mudou muito, ganhou massa muscular, ficou ainda melhor jogador. Quem gosta de futebol lembra-se perfeitamente de 2 golos "fenomenais" do tempo em que jogava pelo barça. Era uma força da natureza!

Agora acabou-se. Ficam na memória as grandiosas fintas e as alegrias de 2 mundiais dados ao Brasil.

Ronaldos podem existir muitos, uns com diminutivos ou com um "Cristiano" à frente, mas "Fenómeno" só existiu um.

Eu, que gosto muito de futebol, agradeço.



11 comentários :

Sahaisis disse...

eu que não percebo nada de futebol acho que o moço percebia alguma coisa do assunto ;)

Carlos Albuquerque disse...

Sem dúvida um dos maiores jogadores de sempre. Como gosto de futebol, também agradeço.
Ao ler este post, lembrei-me de um outro grande artista da bola: Jacinto João, o J.J. "brinca na areia", do Vitória de Setúbal e da Selecção Nacional, falecido em 2004.
O seu futebol era mágico, maravilhava.
Um abraço

Cirrus disse...

Um grande jogador, sem dúvida. Um dos melhores de sempre? Claro que ficará sempre na memória de quem o viu jogar, é certo. Mas um dos melhores de sempre...

Catsone disse...

Sahaisis, era bom no que fazia mas, como todo bom jogador de futebol, era um bocado totó. :D

Carlos, não conheci esse jogador de que falas. Tudo que seja em prol do "futebol arte" é positivo.

Cirrus, com a camisa 9? Sem dúvida! Foi pena a sucessão de lesões; aqueles joelhos estão piores que os do Mantorras.

Cirrus disse...

Está bem, é a tua opinião. Eu com a camisola 9 nunca vi ninguém como o Marco e o Bloco. Mas isso sou eu que sou de bom tempo...

Johnny disse...

A técnica de um Messi ou de um Ronaldinho, a potência de um Cristiano Ronaldo. Este podia mesmo ter sido melhor que o Pelé e o Maradona.

Pulha Garcia disse...

Concordo com tudo o que escreves, Catso. Mesmo quando dizes "um dos melhores de sempre" (desde que o trono de El Diego se mantenha num degrau acima de todos os outros). A capacidade de finalização era fantástica. Via-se no segundo antes que ele ía fechar o lance, tal era a confiança, o posicionamento e a forma de executar. Quem já viu milhares de horas de bola sabe distinguir quem tem "aquela" capacidade especial.

Dylan disse...

Fazia do seu físico e potência muscular a sua grande arma.

Gravepisser disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Gravepisser disse...

O melhor jogador que eu vi actuar... E tenho quase 26 anos, e gosto muito de futebol, e percebo bastante, e vi muitas equipas, e muitos jogadores, e muito futebolístico... :)

E, de todos (mais ainda do que o Zidane), foi o que mais me custou ver pendurar as chuteiras... Mas é inevitável, a vida é mesmo assim.

Outro como ele não volta a nascer, e felizes daqueles que tiveram o privilegio de assistir à estonteante carreira deste grandioso génio da bola. ;)

PS: Ando completamente away, mas continuo a vir cá espreitar de vez em quando. :)

Abraço

pinguim disse...

Não foi para mim, o melhor jogador do mundo, mas andou lá por perto.
Mas jogador de futebol, acaba cedo...