16 janeiro 2011

A das bananas

Parece o mercado municipal:

"Qatar: Amado diz que terá sido discutida a venda de títulos aos investidores" Expresso

"Acordos com Pequim avançam com venda de dívida pública e visita do BCP à China" Público

"Sucesso na venda de dívida não afasta recurso ao FMI" Económico

Já imagino o Sócas na feira:




Entretanto o Sr. Prof. Marcelo fez a sua papagaiada semanal a partir de Cabo Verde. Terá ido visitar o Dias?

9 comentários :

El Matador disse...

Não digas isso que chateias "os mercados"

Pronúncia disse...

Há mais dignidade numa peixeirada no mercado do bolhão que esta nojice nos "mercados"...

Sahaisis disse...

é uma pouca vergonha, é o que é :p

meldevespas disse...

tá tudo Fod*****do é o que é...

Catsone disse...

Matador, não me importo de correr esse risco.

Pronúncia, e tens toda a razão!

Sahaisis, se eles ainda a tivesem...

Mel, falaste pouco mas falaste bonito!

Pulha Garcia disse...

Catsone,

entre Amado e Sócrates qual é aquele com maior probabilidade de estar mais próximo da verdade? (repara que ninguém aqui falou em coincidência com a verdade ...)

Quanto ao prof Martelo, figura irritante que tanto fala de política como de telemóveis de terceira geração, a culpa é de quem lhe dá direito de antena e de quem muda para o canal onde ele está a falar ...

Por último, o nosso amigo Dias Loureiro, um gajo que teve a lata de dizer que não se lembrava de um investimento de 36 milhões em nome do BPN que meio ano depois deu falência da sociedade investida, o meu palpite é que dentro em breve comece a residir num País sem acordo de extradição para Portugal. Não é que tema a justiça Portugues. É mais pelo desconforto de ter que aguardar pelo desfecho dos casos em prisão preventiva.

Francisco Vieira disse...

Só nesta nossa terra se assiste a tanta impunidade...
Estamos quase, quase na tal república da bananas...

Abraços, Cat

Catsone disse...

Pulha, o Amado foi dos poucos ministros que inspira alguma confiança. Vi algumas reportagens do Sócas no Qatar e aquilo parece um vendedor a tentar vender um yugo a um gajo que pode comprar um ferrari. E com aquele inglês...

Francisco, infelizmente não concordo, a impunidade pulula em todas as sociedades, o problema é o volume (ou quantidade, não sei qual unidade de medida da safadeza). Abraço, friend.

pinguim disse...

Eu quase tinha vontade de votar no Tiririca da Madeira...