22 dezembro 2009

Town of sadness

Por vezes, descobre-se que existem coisas que não se dominam, que estão sob um comando maior e contra as quais não há nada a fazer senão aceitar nossa incapacidade em resolve-las.
É nessa hora, quando descobrimos que não somos deuses, que caímos de joelhos e remetemo-nos à nossa mais pura insignificância.


Hoje estou de joelhos.


11 comentários :

Francisco Vieira disse...

Bom dia! Isso tera alguma coisa a ver com o vizinho do lado? Correu mal a reuniao? E preciso ir ai dar uma malha ao gajo?! O amigo apite! :-)

Catsone disse...

Francisco, ma friend, bom dia!
Hei de fazer um post sobre a reunião de condomínio ;) mas adianto que uma espera a um ou dois condóminos não fazia mal nenhum.
Infelizmente, este post tem a ver com uma péssima notícia que recebi hoje. Tem a ver com um familiar muito querido que apresenta uma doença em fase avançada. Tem a ver com a nossa nulidade em resolver determinados problemas e a percepção de que somos, mesmo, pequeninos e apenas estamos a gatinhar.
Aquele abraço!

Francisco Vieira disse...

Pois...e eu aqui a brincar com coisas serias...
Nunca estamos preparados para este tipo de situacoes e normalmente sentimo-nos impotentes perante elas. Espero que tudo se recomponha, Cat.
Abraco

Sahaisis disse...

meu amigo espero que isso te passe rápido e que tudo corra pelo melhor...sentido abraço ;)

pinguim disse...

Amigo
como eu te compreendo...
Faz agora um ano, a 19 de Dezembro recebi uma notícia semelhante acerca de uma irmã. E é como dizes essa constatação da nossa impossibilidade de nada resolver que revolta...
As melhoras, apesar de tudo.
Abraço e bom Natal, dentro das circunstâncias.

Cirrus disse...

Catsone, há tempo para estar feliz e tempo para estar triste. Não te venho com as ladaínhas dos "faz-te forte", "força" ou até desejos de melhoras.

Venho com solidariedade apenas. Sentida. É hora triste para ti, associo-me à dor. Apenas.

Catsone disse...

Amigos, não vou individualizar os comentários desta vez.
Agradeço a todos pela sentida preocupação. As coisas hão de seguir o seu natural rumo.

Um bem haja e um grande abraço a todos.

Sahaisis disse...

só agora li o teu comentário em resposta ao francisco e compreendi o porquê do post...reforço a ideia do sentido abraço..verdadeiramente sentido...empático...

Gravepisser disse...

Infelizmente, esta época é propensa a eventos trágicos. Quando eu pensava que este ano ia ter alguma paz, acabo de saber que um amigo meu teve um acidente brutal de moto, e está em coma no Porto...
Por estas e muitas outras, cada vez adoro mais o Natal.
Um abraço para a pessoa que te é querida e atravessa um mau momento, espero que tudo corra pelo melhor.

Catsone disse...

Sahaisis, obrigado e um bom natal.

Grave, obrigado e que o teu amigo consiga ultrapassar este percalço. De qq forma um bom natal para ti.

forteifeio disse...

Um Grande Abraço para ti.