04 abril 2010

Intelectualices

Os meus queridos amigos vão ter de me desculpar, mas vou destilar algum veneno acumulado, coisa que eu até nem gosto muito, mas que por vezes sabe bem... mesmo muito bem.

Já falei aqui, e várias vezes, sobre os opinadores. Os opinadores são aqueles animaizitos que têm opinião sobre tudo, desde a conjuntura macrossocial da sociedade da República do Laos e do Sultanato do Butão até a adstringência, quantidade em taninos, sabor frutado e odor amadeirado do vinho branco de Albergaria dos Doze.
Os opinadores enervam-me, muito... mesmo muito. Mas os que mais me enervam são aqueles opinadores intelectualóides, daqueles que usam palavras caras, de difícil definição, e que andam às voltas sobre um tema, terminando no mesmo sítio onde começaram. São os que dão as voltas de 360º, os que "falam-falam, falam-falam, e eu não os vejo a fazer nada", os cuspidores de direitos, mas que quando espremidos nem gota de sabedoria deitam... apenas a pura, cristalina, cândida e alba ignorância e estupidez das quais são constituídos.
Ok, eu também estou a ser intelectualóide e ando às voltas com este texto de treta, e também já opinei muito neste blog, dando a volta ao meu próprio estômago; então vou directo ao assunto.
Fui alertado para esta notícia publicada no "Público". Bem, fui alertado mais para os comentários à notícia do que para a própria notícia. Nem sequer li o texto informativo e comecei a ler as "opiniões" dos opinadores. Logo no primeiro comentário deparei-me com esta pérola de imbecilidade:

" joaorapace, coimbra. 03.04.2010 16:11

médicos de família é um engodo

Os médicos de família serão assim tão importantes? Pouco mais sabem do que um cidadão com alguma destreza. A maioria que eu conheço são muito fracos, aliás os médicos em geral, salvo honrosas excepções a alguns, que estão situados em Lisboa e no Porto. O resto, quando é uma operação mais delicada não sabem fazer. Esta é a realidade. Houve aí alguém a falar de enfermeiros poderem ser médicos de família? Talvez! O que faz um médico de família? Bem a minha vê a tensão e passa receitas. Quando lhe digo que estou constipado, vai ao computador, a algum programa e vê o que me há-de dar! Relatórios médicos não é com ela! Deixem-se de alarmismos. Uma pessoa mais esperta pode ser médico de família!"

Este comentário lembrou-me duas aulas do tempo da faculdade: uma de Ortopedia, na qual se falava de epitrocleíte e epicondilíte, duas situações que podem dar dor-de-cotovelo; e outra de psiquiatria, na qual se dissertava sobre frustrações, situações que, como qualquer pessoa com alguma destreza sabe, não são passíveis de tratamento.

Cheguei a algumas conclusões depois de ler este mimo de idiotice. Primeiro, o Sr. João não me parece que tenha alguma destreza, ou senão, segundo as suas próprias ideias, seria médico de família. Segundo, o Sr. João parece desconhecer por completo o que é Medicina e deve estar sentado com o rabiosque no seu escritório ou banco de táxi; devo aconselha-lo, se me permite, a tomar cuidado: a posição "sentado" pode originar problemas hemorroidários e, sabendo-se ser uma cirurgia muito delicada, pose ser necessário despachar esse seu traseiro para um país mais avançado nestas técnicas, como por exemplo... hum... o Djibuti. Terceiro, parece também não saber o que faz um Enfermeiro; tenho muitos amigos enfermeiros (alguns até vão ler isto, se tiverem pachorra), mas o meu trabalho é o meu trabalho e o deles (muitíssimo meritório) é o deles; sou contra as injecções dadas por farmacêuticos, por exemplo, e contra este tipo de comentários "especializados" feitos por mentecaptos como o Sr. João; já diz a sabedoria do povo: "cada macaco no seu galho", parece-me que o Sr. João não terá um galho disponível, mas pode ser que se contente com uma bela e saborosa banana. Quarto, "o que faz um médico de família?", poderia dissertar filosoficamente sobre este tema, mas isso seria demais para a dupla neuronal que o Sr. João alberga no projecto de encéfalo; se quiser saber, pode sempre ler um tratado de Medicina Familiar, mas ler... para si... não me parece... talvez "a bola" ou o "público" online; ainda bem que não vai assim tanto à sua médica de família, ou teriam os outros doentes que aguardar até ela voltar da baixa por danos psicológicos; ela passa receitas? Você também passou-nos uma a quem o pôde ler: como provar a ignorância em apenas 9 linhas; se ela não quiser passar-lhe um relatório, não se preocupe, pare alguém com alguma destreza no meio da rua e pode ser que tenha alguma sorte. Quinto, "uma pessoa esperta pode ser médico de família"; caríssimo, esperto são os cães... se calhar você é esperto, talvez tenha se enganado no local onde necessita de cuidados de saúde...

E assim caminham os quadrúpedes opinadores intelectualóides da sociedade lusa.
Sei que não devia desperdiçar meu tempo para isto, mas fazer o quê, sabe bem despejar neste espaço algumas "angústias"... é exactamente para isso que isto, de ter blogues, serve.
O Sr. João bem podia deixar de ir ao seu CS e deixar o lugar aqueles que não têm médico atribuído, de certeza que lhe agradeciam.
E se acha que a sua médica não sabe tratar das suas constipações, venha ter comigo, tenho a receita certa para si:
- Umas gotinhas de haloperidol;
- Uma "amarguinha";
- 2 supositórios de Paracetamol 500 mg;
- 1 injecção de água destilada.
Garanto-lhe que passaria muito tempo até pensar em voltar...

"الحُمْقُ داء ولا دواء له"
"A estupidez é uma doença para a qual não existe remédio"
Provérbio Árabe

27 comentários :

Rain disse...

Confesso que quando comecei a ler pensava que isto ia dar a outro tipo de "intelectuais". Aliás, estás a ser muito meiguinho no título!

É realmente perder tempo comentar estas coisas, mas por outro lado, sabe tão bem deitar tudo cá para fora :P Além disso, ninguém tem o direito de ofender outros sem razão. Bjs

Catsone disse...

Rain, por acaso não era esse o título que queria dar. comecei o esboço e ficou esse mesmo. Vou mudar para alguma coisa que me agrade mais.
Bj

Gingerbread Girl disse...

Eh eh eh... opá... :p
Quer dizer... ler coisas destas é tramado. Eu também me passaria e garanto-te que não teria a capacidade e a finésse de manter o mesmo nível que tu.
É que além das bestas com opiniões, há as bestinhas sem opinião própria, que ao lerem coisas assim, passam a compartilhar da opinião da besta.

Btw... vinho branco da Albergaria dos Doze? Não lhe conhecia a fama... ainda se fosse tinto dava lá um saltinho num instantinho e coisE.

Boa Páscoa, vá. ;)

*

MA-S disse...

Catsone, este humor na Páscoa faz-te mal ao cólon, ficaste irritável!
O que a maioria das pessoas não sabe é que muitos MGF fazem umas horitas nas Urgências gerais em muito hospital de Norte a Sul do país, e que parecendo que não MGF tem que saber TUDO! Porque nem todas as PCR, convulsões, EAM, etc...dão-se perto de um hospital.
Será que o Sr. João "MGF HATER" não me quer dispensar a sua MGF aqui pró C.S...é que faz falta!

One more thing: Enfermeiro (de família - agora é mais fashion o nome) e Médico de Família é dupla inseparável que porém não se substituem um ao outro, excepto raras situações (cof cof cof, mas isso tem nome chamado: síndrome da chico-espertisse, nariguite empinadex e mau funcionamento em equipa)...

Off I go...

Ana Ferreira disse...

Eh pah...como eu te percebo...é que ultimamente brotam como erva daninha estes opinadores, principalmente os que percebem imenso do trabalho dos profissionais de saúde. E, incrível, têm sempre uma perfeita (not) noção do trabalho que avaliam, e das tarefas sobre as quais se debruçam. Espero então que esse senhor não precise de mais do que uma receita e uma monitorização de tensão arterial da sua médica porque não se deseja o mal, mas seria a forma deste ver o trabalho que ela seria capaz de fazer.
Enfim, o que há mais por aí são destes seres sem alcançe mental suficiente para estar calados se nada de interessante têm para dizer.

*

Sahaisis disse...

é mandar o senhor p o c...enfim...de imbecilidade está o mundo cheio...se todos os médicos de familia pudessem/quisessem fazer o seu trabalho bem feito a saúde de todos nós seria infinitamente melhor...quantos médicos de família salvam vidas? quantos? onde é que os diagnósticos primários das situações de saúde/doença são feitos? Se calhar se o Joãozinho quando lhe aparecesse uma "borbulha" no traseiro (que ele não sabe distinguir de um sinal) fosse ao médico de família ao invés de se ir enfiar numa grande urgência (que de urgência nada tem graças a cromos como ele), provavelmente veria o seu melanoma diagnosticado bem mais cedo e melhor encaminhado que na dita urgência e se fosse ao seu médico de familia se calhar aprenderia a estar atento a sinais suspeitos e nunca teria um melanoma(ok é um exemplo um bocado dramático, mas serve bem)...e grandes especiailistas-Lisboa/Porto? deixar-me rir...e a própria Coimbra, e Viseu e Setúbal(onde o meu pai é oftalmologista tendo feito trabalho bastante razoavel na área do glaucoma) e Évora (em Évora tenho um tio hemato-oncologista que é considerado uma referência em qualquer grande centro hospitalar, serve?) e por aí a diante...esse senhor é claramente mentecapto, só isso...e quanto aos enfermeiros, nunca na vida eu teria competencia para fazer o teu trabalho e tu nunca na vida a terias para fazer o meu...quando é que as pessoas param de insistir no disparate da confusão e da promiscuidade entre as nossas profissões? dasse

Cirrus disse...

Cat, não sei o que te diga. A moda de ensinar os outros a fazerem o seu trabalho começou já há alguns anos ou pelo menos meses. Pensa bem, será que os médicos são as maiores vítimas?

Sempre advoguei que cada macaco deve estar no seu galho, mas muitos insistem não em opinar, porque isso é legítimo, mas antes em destruir o valor intrínseco de cada profissão. E assim ficarem a única profissão digna ao cimo da Terra. A deles, obviamente.

Gravepisser disse...

Mau... Eu é que sou "benenoso" e tu é que andas praí a destilar o dito??? Olha que eu vou registar a patente, depois tens que pagar direitos de autor... xD

Mas tu ainda te dás ao trabalho de ler comentários em publicações on-line? É a maior perda de tempo que existe, mas infelizmente, é um retrato fiel de uma boa parte da nossa sociedade... :/

johnny disse...

Excelente texto, gosto particularmente das "duas aulas do tempo da faculdade: uma de Ortopedia, na qual se falava de epitrocleíte e epicondilíte, duas situações que podem dar dor-de-cotovelo; e outra de psiquiatria, na qual se dissertava sobre frustrações, situações que, como qualquer pessoa com alguma destreza sabe, não são passíveis de tratamento." Espectacular!

E, claro, do provérbio árabe.

Very good.

Pulha Garcia disse...

Tal como tu detesto opinadores. O problema é que em Portugal temos mais de 10 milhões de opinadores, muitos deles com direito de antena nos Media, e quase todos com direito de voto, independentemente do nível de educação, instrução, sobriedade etc.

Sou sempre a favor da democracia. Mas vem com um preço.

Artemysa disse...

Pá eu dedico-me mais a leitura da secção de ciência e já desisti de contra argumentar conta calhaus, agora até me rio com as atrocidades. A coisa mais engraçada que li nos último tempos ali foi um tipo a afirmar com imensas certezas que a culpa dos terramotos dos últimos tempos era dos cientistas do CERNE... acho que isto ilustra bem o nível.

Helga disse...

Não entendo de medecina, nem preciso entender, para perceber que o Sr. João é claramente um imbecil. Como disse o Pulha Garcia, a culpa destas opiniões do além, deve-se ao milhentos opinadores que desfilam em horário nobre e menos nobres na televisão nacional. São os Nunos Rogeiros desta vida, que percebem de bolos e de misséis ao mesmo tempo, como se as duas se aprendessem a fazer na mesma escola. É ignorar e rezar para que o Sr. João não precise um dia de cuidados de saúde a sério.

Beijinho :)

Catsone disse...

Vou abrir uma excepção neste post e vou fazer comentários individualizados, dado o facto dos meus amigos terem escrito montes ;)

Ginger, acho que conseguirias dizer as coisas com finésse também. Só não escrevo da forma mais "brejeira" porque perderia a razão e desceria ao nível do indivíduo.
E tens razão: as bestinhas ainda são em maior número e, como não têm opinião própria, apoiam-se nestes iluminados. É o Portugal dos pequenitos.
Quanto ao vinho de albergaria, não sei se existe, já que não sou opinador ;D

Catsone disse...

MA-S, Lolada, meu cólon é das coisas mais pacíficas deste mundo, amiga!
Gostava de ver os MF pararem uma semanita que fosse: era ver os SU rebentarem! E aí ele teria de ir ver os poucos bons médicos em Lisboa, Porto ou na P#$% que o pariu...

Catsone disse...

Ana, nem mais, eles percebem imenso de saúde, mas tb de educação, política, religião, astrofísica e mecânica quântica...
Gostava de o ver com uma fissura anal e de que lhe fizessem um toque.

Catsone disse...

Sahaisis, eu não mando ninguém para lugares que já bem devem conhecer. Falaste bem: "se todos quisessem". Muitos dos mais velhos já estão cansados. É que isto de ser MF, além de ser um engodo, cansa comó caraças. Desde manhã até a noite a ouvir, pensar e decidir é uma estafa...
Manuel Antunes, Linhares Furtado, Armando Porto, Massano Cardoso, Luís Tomé, só para citar alguns dos médicos hospitalares. Biscaya, Luís Santiago, e o grande Dr. Mário Moura, para citar alguns dos mais conceituados MF que conheço. Não é machismo o facto de serem todos homens; como são mais velhos, ainda são do tempo em que havia mais homens que mulheres nas FM.
E tens uma grande linhagem de Dr. na tua família... ainda vais a tempo ;) (eu sei que vou ouvir por causa desta, mas os bons são sempre bem-vindos, certo?)

Catsone disse...

Cirrus, os médicos não são as maiores vítimas. Este fulano, com a sua soberba e ignorância, ofendeu-me a mim e só por isso respondi. Todos neste país são vítimas de outros que, desconhecendo a realidade, enviam postas de pescada para os arautos dos média.
Já diz o povo (e bem): "Quem fala o que quer ouve o que não quer".

Respeito todas as profissões porque todos precisamos de todos. Somos todos engrenagens que fazem a máquina funcionar. Não venham é dizer este tipo de barbaridades, certo?

Catsone disse...

Grave, ok, não és só tu que és venenoso ;)
Eu não costumo ler, bem, não é bem verdade porque as vezes leio os do Record que anima sempre um bocadinho.
Alguns amigos, com mais fair-play que eu, é que estavam a achar piada às "bocas", mas eu não sou tão simpático :P

Catsone disse...

Johnny, esse Sr. João é um verdadeiro tratado de patologia osteoarticular e psiquiátrica :D

Catsone disse...

Pulha, tens razão. Eu que sou contra a abstenção tenho que gramar com esse efeito secundário.
Infelizmente temos muitos gajos com antena a mais, por exemplo o Rui Santos, o Pacheco Pereira, o Miguel ST, etc, etc, etc
Enquanto houver pessoas a "comer" este tipo de opiniões...

Catsone disse...

Artemysa, também ouvi essa justificação para os tremores de terra e foi de mais do que uma pessoa.
Daí se percebe como é que esta gente pensa... pensa? Hum...

Catsone disse...

Helga, eu não costumo rezar e não ia desperdiçar uma reza com este fulano, lol.
Mas se ele precisar de nós de certeza que irá ter alguma resposta... pode ser é que leve algum tempo ;)
Bj

Sahaisis disse...

cats...eu sou a filha de enfermeira,filha de médico, mas tnão há a mínima hipótese de me veres passar para o "dark side of the force"..eu sou enfermeira porque não me consigo sentir (ou ser) outra coisa e a genética nada tem que ver com isso...não há no meu coração outra coisa para ser e há dias em que sei que não consigo pensar com outra parte de mim (lol)...

Helga disse...

Catsone, eu também não costumo rezar (nem sei), foi apenas uma força de expressão...

Beijinho :)

Francisco Vieira disse...

Que pena me da este tipo de gente...

Caga nisso, Cat!

Abraço

Shadow One disse...

Yep.
Calculo que Portugal tenha a maior concentração de machos alfa por metro quadrado do mundo. Todos somos líderes. Todos sabemos o melhor caminho.
Será por ter sido direito tão reprimido durante tanto tempo?
Go figure.
Definitivamente do foro psiquiatrico. A nacional psicose.

Stela disse...

Eu, ao contrário de vc, amo encontrar pérolas desse naipe!
Aliás digo mais: Sou eternamente grata a esses "intelectualoides", por contribuírem diretamente com o aumento da minha expectativa de vida! Rio e me divirto tanto, que para mim soa como elixir da saúde. Mil vezes melhor que ver programa humorístico na TV.
Como se diz: cada um com seu cada um...rsrsrsrs