08 março 2015

Sexoctagenário

Hoje, numa consulta de rotina, e num "já agora" típico do dia-a-dia do Médico de Família, a senhora de 84 anos de idade falava com regozijo da (ainda) capacidade  do seu marido, de 88, de satisfazê-la em termos copulatórios.

Vou já orientar a minha senhora!